Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Helicóptero que transportava presidente do Irã desaparece durante voo

O Irã iniciou neste domingo (19) uma operação de resgate no noroeste do país para encontrar um helicóptero no qual viajava o presidente Ebrahim Raisi. Segundo a imprensa local, o aparelho sofreu um "acidente".

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 19 de maio de 2024

Geral

Presidente iraniano Ebrahim Raïssi fotografado em janeiro de 2024 em Teerã. © Vahid Salemi / AP

Por RFI

“Ocorreu um acidente com o helicóptero que transportava o presidente” na região de Jofa, na província ocidental do Azerbaijão Oriental, informou a televisão estatal iraniana. No entanto, “condições climáticas desfavoráveis”, incluindo uma neblina espessa, dificultavam os esforços, disse o ministro do Interior, Ahmed Vahidi, à televisão estatal.

“Chegar à região do helicóptero pode levar algum tempo”, acrescentou. O local em questão fica na Floresta Dizmar, próximo à cidade de Varzaghan.

A televisão estatal havia noticiado mais cedo um acidente com o aparelho que transportava o chefe de Estado na província do Azerbaijão Oriental, mais falava de informações “não confirmadas”.

Três helicópteros transportavam a delegação presidencial. Dois deles aterrissaram sem problemas em Tabriz, noroeste do Irã, menos o que levava Raisi.

Chefe da diplomacia também estava no helicóptero

A agência de imprensa oficial IRNA informou depois que Raisi, assim como o ministro das Relações Exteriores, Hossein Amir-Abdollahian, estavam entre os passageiros junto com o governador provincial e o principal imã da região. Segundo a IRNA, “mais de 20 equipes de buscas, com drones e cães de resgate” foram “enviados ao local”.

O chefe de Estado viajou neste domingo à província do Azerbaijão Oriental, onde inaugurou uma barragem ao lado do presidente do Azerbaijão, Ilham Aliev, na fronteira entre os dois países.

Aiatolá de 63 anos, Raisi é presidente do Irã desde 2021. Considerado um ultraconservador, ele foi eleito em 18 de junho, no primeiro turno, em votações marcadas por uma abstenção recorde em eleições presidenciais e na ausência de um opositor forte. Ele sucedeu ao moderado Hassan Rouhani, que o havia derrotado nas eleições presidenciais de 2017 e que, após dois mandatos consecutivos, não pôde concorrer novamente.

Raisi saiu fortalecido das legislativas de março, as primeiras eleições a nível nacional desde os protestos de 2022, que eclodiram após a morte de Mahsa Amini, presa por não respeitar o código de vestuário para mulheres no país. Após o pleito de março, o presidente iraniano celebrou o “novo fracasso histórico dos inimigos do Irã após os protestos” de 2022.

Nascido em novembro de 1960 na cidade sagrada xiita de Mashhad, no nordeste do país, Raisi fez carreira no Judiciário. Antes de se tornar presidente, foi procurador-geral de Teerã e procurador-geral do país. Ele está na lista de líderes iranianos que Washington sancionou por “cumplicidade” em “graves violações dos direitos humanos”, acusações rejeitadas pelas autoridades de Teerã.

Redação com RFI


Galeria de Imagens