Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Homem é preso acusado de estupro por se relacionar com adolescente de 13 anos em Coité do Nóia

A adolescente chegou a namorar com o acusado quando ainda tinha 12 anos. o relacionamento era abusivo e não era aceito pela família da jovem, conforme informações policiais.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 22 de maio de 2024

Policia 4

Momento em que a PC prende acusado em sua residência - Foto: Reprodução

Por Valeska Miranda

Coordenados pelo delegado Sidney Tenório, policiais civis do Núcleo de Investigação Especial da Delegacia Geral (Niesp), prenderam, nessa terça-feira (21), um homem acusado de manter um relacionamento amoroso com uma adolescente por 4 anos. O casal têm um filho de 2 anos.

Segundo informações, a prisão do suspeito aconteceu na divisa entre os municípios de Coité do Nóia e Taquarana, no Agreste alagoano. O mandado de prisão preventiva foi expedido pela vara de Taquarana, responsável pelo distrito judiciário de Coité, em virtude dos crimes de estupro de vulnerável e subtração de incapaz, ocorridos em 2020, na zona rural de Coité do Nóia, quando o suspeito, com 25 anos, à época, subtraiu a adolescente, que á época estava com 13 anos.

A adolescente chegou a namorar com o acusado quando ainda tinha 12 anos. o relacionamento era abusivo e não era aceito pela família da jovem, conforme informações policiais.

Ainda de acordo com informações, a mãe da adolescente, à época, precisou se ausentar e viajar para o estado de São Paulo, ficando cerca de um mês longe da jovem, que ficou sob os cuidados da avó materna. Quando a mãe da menina voltou para Alagoas, a adolescente havia sido abordada pelo acusado enquanto saía da escola, que afirmou para ela, que eles viveriam uma união estável de forma marital, subtraindo assim, a garota com 13 anos, para morar em sua residência.

“A mãe procurou o acusado e este ficou escondendo a então companheira. O acusado, em 4 anos, mudou-se com a adolescente, passando por Maceió, Arapiraca, e pelas zonas rurais de Coité do Nóia e Taquarana, até ser localizado pelo Niesp”, informou a Polícia Civil. A mãe procurou o Conselho Tutelar, que a encaminhou para a delegacia responsável, onde o inquérito foi instaurado.

“A prisão dele foi decretada pela Justiça em 2022. Ele chegou a ser reconhecido na capital, em uma maternidade, também em 2022, não sendo efetuada a prisão devido a dados insuficientes em seu mandado, contudo, o mandado foi atualizado e, ontem, após 40 dias de investigação, foi descoberto o paradeiro do acusado, no sítio Boa Vista, na divisa entre as cidades de Coité e Taquarana”, detalhou a polícia.

Até o momento, ele convive com a vítima, que atualmente está com 17 anos, e o acusado com 29 anos. O casal têm um filho de 2 anos.

Diante do ocorrido, o acusado foi levado à Delegacia de Palmeira dos Índios, onde aguardará a audiência de custódia.

* estagiária sob a supervisão da redação

Redação com 7 Segundos

Galeria de Imagens