Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Inmet alerta para perigo de chuvas intensas em quase todo o país

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de março de 2024

vv2

Foto: Fabiane de Paula

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) divulgou alertas de perigo para chuvas intensas em quase todo o país até esta terça-feira (19), segundo monitoramento consultado na tarde desta segunda-feira (18). Só ficam de fora dos avisos os estados do Acre, Alagoas e Sergipe.

O que aconteceu

Os seguintes estados receberam tanto o alerta de perigo potencial (amarelo), quanto o de perigo (laranja): Amazonas, Maranhão, Rondônia, Mato Grosso, Pará, Amapá, Ceará, Piauí, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Tocantins recebeu dois alertas de perigo potencial e um de perigo.

Outros 9 estados e o Distrito Federal aparecem no monitoramento apenas com alerta de perigo potencial. São eles: Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, DF, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Roraima e Paraíba. Minas Gerais e Goiás receberam dois alertas de perigo potencial cada.

Apesar dos avisos sobre chuvas, a onda de calor que atinge o país também deve continuar a afetar alguns estados. Paraná e Mato Grosso do Sul receberam alertas de perigo potencial e perigo para chuvas intensas, além de grande perigo para calor (vermelho). São Paulo aparece no monitoramento com alertas de perigo potencial para chuvas e grande perigo para calor.

Entenda o significado de cada alerta

Perigo potencial. Nesse tipo de alerta, o Inmet pede cuidado na prática de atividades que podem causar riscos, levando em conta a previsão do tempo.

Perigo. Quando esse alerta é emitido é importante se manter atento e acompanhar os comunicados divulgados pelas autoridades locais.

Grande perigo. Estão previstos fenômenos meteorológicos que o Inmet classifica como “intensidade excepcional”. Nesse caso há grande probabilidade de ocorrência de danos e acidentes, com riscos para a integridade física.

Onda de calor

Os alertas de chuvas intensas do Inmet aparece em meio à onda de calor que atinge o país. Esse aumento da temperatura deve durar até esta quarta-feira (20).

A onda de calor vivenciada no País está na sua segunda parte. Isso porque o centro de alta pressão atmosférica tem se movido gradualmente. A primeira parte, conforme a Climatempo, aconteceu entre 11 e 15 de março.

Nova fase. Com o deslocamento do centro de alta pressão do Sul para São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro, a onda inaugurou uma segunda fase no sábado (16) que vai até a quarta.

Na previsão quinzenal da Climatempo, é possível observar a queda nas temperaturas nas capitais dos principais Estados afetados pela onda. As do Sudeste devem ter uma queda brusca entre a quinta (21) e a sexta (22).

São Paulo. Na capital paulista, a quarta deve ter máxima de 32°C e mínima de 23°C. Na quinta, 32°C e 24°C. Na sexta, a queda é brusca com máxima de 24°C e mínima de 19°C.

*Redação com Notícias. Uol 

Galeria de Imagens