Anadia/AL

20 de junho de 2024

Anadia/AL, 20 de junho de 2024

Itamaraty condena bombardeio que feriu brasileiros no Líbano

Governo brasileiro fez pedido de contenção e alertou que o conflito em Gaza tem se alastrado no Oriente Médio.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 2 de junho de 2024

geral 1

Reprodução/ Twitter

Bruno Bucis

O Ministério das Relações Exteriores do Brasil divulgou nota neste domingo (2/6) em que condena o bombardeio no Líbano, nesse sábado (1º/6). O ataque deixou três brasileiros feridos. “O episódio ocorreu no contexto de ataques das forças armadas israelenses no Sul do Líbano e do Hezbollah no Norte de Israel”, diz a nota da pasta.

A brasileira Fatima Boustani, uma das atingidas, está em estado gravíssimo, com sangramentos na cabeça e no pulmão, segundo informou a família dela ao Metrópoles. Os filhos de 10 e 9 anos dela também se feriram.

O pronunciamento do Itamaraty destacou que o episódio do bombardeio é um alerta para que se previna o alastramento do conflito em Gaza.

“O Brasil exorta as partes envolvidas nas hostilidades à máxima contenção, assim como ao respeito aos direitos humanos e ao direito humanitário, de forma que se previna o alastramento do conflito em Gaza e se evitem novas vítimas civis inocentes”, destaca a nota.

A posição brasileira reforça outros pronunciamentos anteriores que já pediam um cessar-fogo no conflito entre Israel e Gaza, que está se alastrando por outros países da região.

O bombardeio que atingiu os brasileiros ao Sul do Líbano, por exemplo, foi motivado por ações de combate contra o Hezbollah. O movimento libanês é aliado histórico do Hamas, grupo que comanda a Faixa de Gaza.

Foto colorida de Fátima Boussani e filhos - MetrópolesFátima Boussani e dois filhos ficaram feridos em bombardeio

Confira a nota do Itamaraty sobre os feridos no Líbano na íntegra:

O Governo brasileiro manifesta sua indignação e condena o bombardeio de ontem, dia 1°, em Saddikine, no Sul do Líbano, que resultou em ferimentos em três cidadãos brasileiros. Todos estão recebendo tratamento no Hospital Libanês Italiano, em Tiro. O episódio ocorreu no contexto de ataques das forças armadas israelenses no Sul do Líbano e do Hezbollah no Norte de Israel. A Embaixada do Brasil em Beirute está em contato com os familiares e com a equipe médica e presta o apoio consular.

Desde o início do conflito entre Israel e Palestina, a Embaixada em Beirute monitora e mantém contato regular com os brasileiros residentes no Sul do Líbano.

O Brasil exorta as partes envolvidas nas hostilidades à máxima contenção, assim como ao respeito aos direitos humanos e ao direito humanitário, de forma que se previna o alastramento do conflito em Gaza e se evitem novas vítimas civis inocentes.

Metropoles


Galeria de Imagens