Anadia/AL

25 de maio de 2024

Anadia/AL, 25 de maio de 2024

Lewandowski toma café com Lula e deve ir para o Ministério da Justiça

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 9 de janeiro de 2024

VV2

bmcnews

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve selar nas próximas horas o nome do novo ministro da Justiça e, segundo interlocutores, está praticamente tudo encaminhado para que o escolhido seja mesmo o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal Ricardo Lewandowski. O anúncio estava pendente apenas de uma conversa final entre Lula e Lewandowski.

Segundo uma fonte do governo, os dois tomaram café da manhã no Palácio da Alvorada nessa segunda-feira, o que aumentou a expectativa no Planalto em torno da iminente nomeação de Lewandowski.

Apesar de a indicação não ter sido formalizada, secretários da pasta já admitem que a novela deve ter um fim ainda nesta semana. A informação também é confirmada pelo atual ministro da Justiça, Flávio Dino, que deixará o cargo para assumir uma cadeira no Supremo.

“O presidente Lula tem, como ele próprio destacou hoje, uma grande experiência política, então ele está fazendo uma escolha cuidadosa [para o Ministério da Justiça], me cabe apenas aguardar. Creio que nesta semana esta transição se conclui. Espero que até o final desta semana o presidente possa chegar à sua escolha, possa chegar a esse nome”, disse o ministro.

Após a escolha, Dino e o novo ministro devem se reunir justamente para fazer a transição. “Qualquer que seja o nome, homem ou mulher, terá em mim toda a transparência”, explicou ele.

As tratativas avançadas também fizeram com que auxiliares do MJ recorressem, nas últimas horas, ao atual ministro da pasta para tentar discutir uma recolocação no governo petista. Uma das situações pendentes é a do atual secretário-executivo do ministério, Ricardo Cappelli, braço direito de Dino e quadro do PSB.

A interlocutores, Cappelli tem dito que não aceitaria ser deslocado para a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), como tem sido cogitado no Palácio do Planalto. Mas está aberto a conversas para se manter no cargo, o segundo na hierarquia da pasta. O nome dele, por outro lado, enfrenta resistência dentro de algumas alas do PT.

Na sexta-feira, Lula reuniu-se com outro nome que chegou a ser ventilado para o MJ: o secretário Especial para Assuntos Jurídicos da Casa Civil, Wellington César Lima, mas este corre por fora na disputa. César Lima entrou no páreo por ter o apoio da “ala baiana” do governo, comandada pelo ministro da Casa Civil, Rui Costa (PT-BA), e o líder do governo no Senado, Jaques Wagner (PT-BA).

O nome de Lewandowski para substituir Flávio Dino vem ganhando força desde dezembro, quando ele foi visto ao lado de Lula em diversos eventos na COP 28, a cúpula do clima em Dubai. Politicamente, sua nomeação representaria uma aproximação ainda maior entre o Executivo e o STF, corte na qual Lewandowski foi ministro entre 2006 e 2023, em um momento de relações difíceis entre o Planalto e o Congresso.

A nomeação de Dino para o Supremo e do procurador-geral da República, Paulo Gonet, agradaram os ministros Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes, do STF.

Ricardo Lewandowski — Foto:  Nelson Jr./SCO/STF

Ricardo Lewandowski — Foto: Nelson Jr./SCO/STF

*Redação com Valor.Globo 


Galeria de Imagens