Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Lula defende integração entre países caribenhos

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de fevereiro de 2024

LlULA

Ricardo Stuckert/Presidência da República

O presidente Lula defendeu, nesta quarta-feira (28), em Georgetown, capital da Guiana, a integração entre países caribenhos para enfrentar a fome e fomentar o desenvolvimento sustentável.

A convite do país, Lula participou do encerramento da conferência de Chefes de Governo da Comunidade do Caribe, a Caricom.

O presidente do Brasil relembrou a decisão de priorizar as relações com os países latino-americanos. “Os países da Caricom, como o Brasil, foram durante muito tempo colonizados. E quando eu cheguei a presidência do Brasil em 2003, eu descobri que nós tinhamos uma deficiência nas nossas políticas internacionais. A gente tinha aprendido durante há muitos séculos que a nossa relação era com o nosso colonizador. O Brasil vivia de costas para a América Latina”.

Lula destacou a importância da união dos países para superar a fome, a principal agenda do Brasil em sua presidência do G20, o grupo das principais economias do mundo. “A insegurança alimentar, que segundo o Programa Mundial de Alimentos, ameaça a metade da população caribenha, e a mudança do clima que coloca em risco todo o planeta sobretudo os países insulares. Quero ressaltar que esses dois problemas estão no centro dos debates travados pelo Brasil nos fóruns internacionais. Quero ressaltar também que esses dois problemas tem a mesma raiz, a desigualdade”.

O presidente convidou os países da Caricom a integrarem a aliança global de combate à fome e à pobreza.

Lula também cobrou a necessidade de aporte dos países mais ricos no compromisso em financiar os países em desenvolvimento no combate às mudanças do clima. “Não é possível que os países ricos, principais responsáveis pela crise climática, continuam descumprindo o compromisso de destinar cem milhões de dólares anuais aos países em desenvolvimento para o enfrentamento da mudança do clima. Não é possível que o mundo gaste por ano 2,2 trilhões de dólares em armas. Guerras provocam destruição, sofrimento e mortes, sobretudo de civis e inocentes”.

Lula também anunciou novo aporte no Banco de Desenvolvimento do Caribe, instituição que o Brasil faz parte. Além de projetos de integração com esses países, principalmente por meio da Guiana, Suriname e Venezuela. O presidente encerrou seu discurso apontando para construção de uma nova reunião de Cúpula entre o Brasil e os países do Caribe.

Redação com Radio Agência

Galeria de Imagens