Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Lula reclama da alta do dólar: “Há um jogo especulativo contra o real”

Um dia depois de o dólar bater R$ 5,65, Lula afirma que a subida da moeda “preocupa”. Ele voltou a criticar Campos Neto, presidente do BC | 13:12 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 2 de julho de 2024

vv1

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Por: Mariana Andrade, Isabella Cavalcante

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) reclamou, nesta terça-feira (2/7), do valor do dólar, que fechou a R$ 5,65 nessa segunda-feira (1º/7) — sendo o maior patamar da moeda norte-americana desde 10 de janeiro de 2022.

“Obviamente me preocupa essa subida do dólar, é uma especulação. Há um jogo especulativo contra o real no país”, disse. “Tenho conversado com as pessoas [sobre] o que vamos fazer, estou voltando quarta [3/7] e temos uma reunião. Não é normal”, frisou.

A declaração do presidente da República foi dada durante entrevista à Rádio Sociedade, em Salvador (BA).

Lula chegou a dizer que o “mundo não pode ser vítima de mentiras”, acrescentando que “a gente não pode inventar as crises”. Após essa fala, o petista destacou que a situação da semana passada, em que o dólar voltou a operar em alta e alguns especialistas atribuíram a subida da moeda à entrevista dele ao portal Uol.

“Semana passada, dei entrevista no Uol. Depois da entrevista, alguns especialistas falaram que o dólar subiu ‘por conta da entrevista do Lula’. Fomos descobrir que o dólar tinha subido 15 minutos antes da minha entrevista”, destacou.

Lula volta a criticar Campos Neto

Como de praxe nas últimas entrevistas, o presidente Lula voltou a criticar Roberto Campos Neto, titular do Banco Central, e o sistema de eleição do órgão. Campos Neto foi escolhido por Jair Bolsonaro (PL).

“O que não dá é ter alguém dirigindo o BC com viés político. Definitivamente, acho que ele [Campos Neto] tem viés político. Eu não posso fazer nada porque ele é presidente do BC, tem mandato, eu tenho que esperar terminar o mandato e indicar alguém”, apontou.

*Redação com Metrópoles

Galeria de Imagens