Anadia/AL

25 de maio de 2024

Anadia/AL, 25 de maio de 2024

Menina de 12 anos que fugiu com “namorado” diz à polícia que fez trajeto de bicicleta até PE

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de janeiro de 2024

vv2

Reprodução/ Tv Pajuçara

A menina de 12 anos que fugiu com o “namorado” de 16, Layza Carolina, contou em depoimento à Polícia Civil de Alagoas que eles fizeram o trajeto de Atalaia até Cabo de Santo Agostinho (PE) de bicicleta, durante a madrugada. A informação foi repassada pela chefe de operações da Delegacia de Novo Lino, Desirée Amaral, nessa quarta-feira, 17.

De acordo com o Google Maps, o percurso pode variar entre 251 km e 255 km e a viagem pode durar até quase 15h, sendo feita utilizando o veículo relatado pela adolescente.

Layza foi recebida no distrito de Novo Lino pela mãe e por conselheiros tutelares de Atalaia. Ela foi deixada em frente a um hospital na cidade pernambucana, após o delegado Gustavo Pires aconselhar o namorado a deixá-la em um local público.

Nesta quinta-feira, 18, o delegado deve ouvir parentes da menina e do menino. Ele também aguarda ainda para esta semana a entrega de um relatório do CREAS (Centro de Referência de Assistência Social) de Atalaia e os laudos dos exames feitos na adolescente de 12 anos pelo IML (Instituto Médico Legal).

TNH1 teve acesso a prints que mostram conversas entre Layza e o jovem, identificado nas redes como “Alê”.

Nas imagens, o menino questiona se ela ainda quer que ele vá até a casa dos pais e Layza diz que “não aguenta mais”. Um outro registro, aparentemente mais tarde, mostra “Alê” perguntando se os pais da adolescente já estariam dormindo e pede para que ela abra a porta “devagar”. A menina relata estar com medo.

A mulher, que terá o nome preservado pelo TNH1, registrou a conversa. Em um trecho, o adolescente se identifica como Marcos e diz que tem 16 anos e que teria conhecido Layza através de um aplicativo de amizades. Ainda segundo ele, Layza teria dito ser mais velha.

O namoro estaria acontecendo sem o conhecimento dos pais dos adolescentes. “Faz tempo que a gente se conhece. […] A gente começou a namorar por celular e eu disse: ‘Layza, fala com sua mãe para a gente namorar’. Ela não quis porque tem medo”, disse.

Em um vídeo gravado, a mãe de Layza diz que a menina não teria motivos para ir embora e que era muito bem tratada.

*Redação com TNH1

Galeria de Imagens