Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Mergulhadores encontram corpos de duas vítimas da queda de ponte nos EUA

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 28 de março de 2024

vv2

Reprodução Redes Sociais

Mergulhadores dos Estados Unidos encontraram nesta quarta-feira (27) os corpos de dois trabalhadores, um mexicano, reconhecido como Alejandro Hernández Fuentes, de 35 anos, e o guatemalteco Dorlian Ronial Castillo Cabrera, de 26 anos. Eles eram duas das seis vítimas que foram dadas como mortos nas gélidas águas do porto de Baltimore após a queda de uma ponte. Os dois estavam presos no interior de “uma caminhonete vermelha submersa” a cerca 7,5 metros de profundidade, informou o coronel Roland Bulter, superintendente da polícia do estado de Maryland, em coletiva de imprensa. O sonar mostra que os veículos estão presos entre os escombros de aço e concreto da ponte Francis Scott Key.

A estrutura ruiu em seções sobre a proa do barco “MV Dali”, depois que este colidiu com a infraestrutura, bloqueando um dos portos comerciais mais ativos dos Estados Unidos. O barco emitiu um alerta de emergência momentos antes da colisão, o que levou a polícia a se apressar para interromper o trânsito na ponte. Isso provavelmente salvou vidas. Mas não foi possível retirar os oito trabalhadores que reparavam buracos na pista da ponte.

Dois foram resgatados das águas do rio Patapsco momentos depois do colapso. Um ficou ileso e o outro recebeu alta do hospital nesta quarta, disse Butler. Tudo indica que os outros quatro trabalhadores desaparecidos estão mortos. Como não é seguro para os mergulhadores entrar no emaranhado de vigas e pilares destruídos, a polícia anunciou na coletiva de imprensa que haverá novas buscas pelos corpos restantes assim que os escombros forem removidos.

Um dos desaparecidos é Miguel Luna, pai de três filhos que saiu para trabalhar na segunda-feira à noite e não voltou para casa. É salvadorenho, confirmou a chanceler de El Salvador, Alexandra Hill, na rede social X. O MV Dali, um cargueiro com 300 metros de comprimento e bandeira de Singapura, seguia de Baltimore para Colombo, no Sri Lanka. O navio é operado pela companhia de navegação Synergy Group e havia sido fretado pela gigante dinamarquesa Maersk.

Segundo as autoridades portuárias de Singapura, o navio passou por duas inspeções em 2023 e, em junho, um medidor de monitoramento de pressão de combustível com defeito foi reparado. Com o acesso ao porto bloqueado pelos destroços da ponte, o transporte marítimo está “suspenso até novo aviso”. O presidente Joe Biden prometeu que a estrutura, inaugurada em 1977 e que leva o nome do autor da letra do hino nacional americano, seria reconstruída. reconstruir a ponte e gerenciar o tráfego rodoviário”.

*Redação com Alagoas 24 horas

Galeria de Imagens