Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

“Minha família desmoronou”: o drama da avó que viu o neto perder R$ 400 mil no ‘Jogo do Tigrinho’

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 17 de junho de 2024

top

Mulher diz que neto perdeu cerca de R$ 400 mil no vício do jogo | Reprodução / PCAL

A operação Game Over, que apreendeu mais de R$ 38 milhões em bens de influenciadores investigados no ‘Jogo do Tigrinho’, divulgou nesta segunda-feira, 17, o forte relato de uma família vítima do vício. A avó de um rapaz gravou um vídeo e contou como o neto se endividou a ponto dela precisar vender a própria casa para tentar quitar o débito.

Com imagens lúdicas e promessas de ganhos fáceis, o ‘Fortune Tiger’, mais conhecido como ‘Jogo do Tigrinho’, fez diversas vítimas de estelionato, depois de publicidades pagas a influenciadores digitais que promovem a plataforma, diz a Polícia Civil.

“Meu neto perdeu tudo que a gente tinha com jogos de aposta online. Começou a jogar por incentivo de outras pessoas e começou a perder, perder e perder. Perdeu o carro, perdeu o dinheiro que eu tinha no banco, por fim deu golpe na empresa que trabalhava de R$ 200 mil. Minha casa valia mais de R$ 300 mil e vendi, entreguei pelo débito de R$ 200 mil. Nós perdemos tudo que tínhamos. Minha filha está sofrendo em depressão, eu estou muito doente. Minha neta, irmã dele, sofre convulsões todos os dias. Ele [o neto] está passando fome em outro estado. Minha família desmoronou e a família toda sofrendo por causa desse infeliz desse jogo”, disse bastante emocionada a senhora, que teve a identidade preservada.

Cinco áudios foram publicados pela Polícia Civil. Os ‘influencers’ recomendam que pessoas gravem vídeos para o Instagram, forjando que estavam jogando e faturando no ‘Jogo do Tigrinho’.

“Pessoas famosas ficam incentivando as pessoas a irem. Influenciadores ficam influenciando. Amigos do lado dizendo que é amigo e influenciando o cara para acabar com a vida, com a família, com tudo. Tinha carro, tinha casa, tinha tudo por volta e eu não tenho nada. O jovem de hoje parece que não pensa direito no que está fazendo, foi muito dinheiro, uns R$ 400 mil perdidos nesse jogo. Eu soube que ele estava devendo ao agiota R$ 50 mil. Soube que ele vendeu uma moto a duas pessoas, tudo para jogar. Soube que existiam outros débitos, que o patrão disse que pagou. Inclusive, a indenização dele, ele não recebeu nada. Foi tudo para débito dele”, desabafou a avó.

O delegado Lucimério Campos detalhou que 12 pessoas são alvos da investigação nesse primeiro momento, mas que o número de nomes presentes na apuração geral chega a 40. As investigações tiveram início há oito meses.

“E eu não sei como vou continuar a viver. Espero que outras famílias não passem o que estamos passando hoje. […] Viciou, acaba com tudo. A gente pensa que também pode dominar, mas muitas vezes a gente não pode. O que tinha que desaparecer mesmo era esses jogos, que dificilmente vão desaparecer, porque a influência dos influenciadores e das pessoas famosas é muito grande. Ganham muito dinheiro. Está pior que as drogas. Que não aconteça com outras famílias o que aconteceu com a minha”.

Fonte: TNH1

Galeria de Imagens