Anadia/AL

13 de junho de 2024

Anadia/AL, 13 de junho de 2024

Motorista de Porsche deve se entregar à Justiça nesta segunda-feira

O advogado do empresário afirma que quer despachar com o juiz do caso antes de Fernando se apresentar à Justiça com o objetivo de garantir integridade física do motorista do Porsche na prisão | 10:16 hs

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 6 de maio de 2024

vv1

Foto: Reprodução/redes sociais

O motorista do Porsche que causou um acidente que matou um homem e deixou um jovem gravemente ferido no dia 31 de março deve se entregar à Justiça nesta segunda-feira (6/5). O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho teve a prisão preventiva decretada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo na sexta-feira (3/5). No entanto, desde o mandado de prisão, ele está foragido.

A Polícia Civil esteve na casa do empresário no sábado (4/5), mas não o encontrou no local. Em nota enviada ao Correio, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) relatou que agentes do 30º DP realizaram diligências no apartamento do indiciado, com o objetivo de dar cumprimento ao mandado de prisão expedido pela Justiça. Entretanto, após buscas na residência, ele não foi localizado. “As diligências prosseguem visando a sua localização e captura.”

O advogado do empresário, Jonas Marzagão, alegou que quer despachar com o juiz do caso antes de Fernando se apresentar à Justiça, buscando garantias de sua integridade física na prisão.

Ao Uol, a defesa do empresário disse que Fernando “não tem condições de ir para um presídio normal” e pedirá que ele seja encaminhado para a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior de São Paulo. A unidade prisional é conhecida por receber pessoas envolvidas em crimes de repercussão nacional, como o ex-jogador Robinho (preso por estupro) e Alexandre Nardoni (preso pela morte da filha).

Pedido de prisão

De acordo com a decisão do pedido de prisão, os relatos e testemunhos provam que Fernando estava alcoolizado e foi instado por outras pessoas a não dirigir, mas mesmo assim o fez. Além disso, o relatório aponta que Fernando teve a carteira de motorista suspensa em outubro de 2023, por excesso de velocidade, e que tinha recuperado o direito de dirigir apenas 13 dias antes do acidente.

O laudo da Polícia Técnico-Científica sobre o caso mostra que o veículo conduzido por Fernando circulava a 156,4 km/h antes de causar o acidente. A tragédia ocorreu na Avenida Salim Farah Maluf, na zona leste de São Paulo. A via em questão tem o limite de velocidade estipulado em 50 km/h.

O acidente matou o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana. Além dele, o estudante Marcus Vinícius Machado Rocha ficou gravemente ferido. Ele estava no banco da frente do Porsche. Marcus fraturou quatro costelas, teve o baço retirado e voltou a ser internado no final de abril após ter complicações de saúde. A equipe médica avalia a possibilidade do estudante passar por mais duas cirurgias.

O Correio tenta contato com a defesa de Fernando para saber mais informações, mas até a publicação desta matéria o jornal não obteve retorno. O espaço segue aberto para eventuais manifestações.

*Redação com Diário Arapiraca

Galeria de Imagens