Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Mulher chantageia padre e recebe quase R$ 80 mil para não divulgar vídeo comprometedor

Acusada já responde a outros processos por extorsão e outros crimes patrimoniais.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 1 de julho de 2024

Policia

Polícia Civil em Arapiraca - Foto: Assessoria

O delegado regional de Arapiraca Edberg Oliveira confirmou, nesta segunda-feira (1º), o cumprimento de um mandado de prisão preventiva contra uma mulher acusada de crime de extorsão contra um padre. De acordo com ele, a denúncia consta que a acusada teria recebido um montante em torno de R$ 78 mil e 500 reais do padre para não divulgar um suposto vídeo vídeo comprometedor.

Segundo informações, em 2022, a mulher procurou o padre e ameaçou divulgar imagens em que ele apareceria em uma relação sexual com um adolescente de 13 anos. O religioso nega ter cometido tal ato, mas mesmo assim cedeu à chantagem e mensalmente pagava entre R$ 5 mil e R$ 10 mil para a mulher não divulgar o vídeo.

Recentemente o padre, por meio de um advogado, decidiu adotar providências legais contra a extorsão, e o caso foi denunciado à polícia e ao Ministério Público. A partir de informações apresentadas por ele, a Justiça expediu mandado de busca e apreensão e mandado de prisão preventiva contra a acusada, que foi cumprido no final da tarde de quinta-feira (27).

Na residência da acusada, a equipe do delegado Edberg Oliveira apreendeu uma CPU de computador, pendrives e o iPhone 15 da investigada, que teria sido comprado com o dinheiro da extorsão. A mulher foi levada para a Central de Polícia e lá foi informada sobre o mandado de prisão preventiva. Segundo o delegado, a mulher já possuía ficha criminal por extorsão e outros crimes patrimoniais.

Em depoimento, a investigada declarou que o montante de dinheiro extorquido do padre seria bem maior do que o valor que ele denunciou e chegaria perto de R$ 200 mil. Ela afirmou também que não tem mais o vídeo que usou para fazer a chantagem, que teria sido perdido durante a transferência de dados entre aparelhos celulares.

Conforme o delegado, a acusada permanece presa, e o inquérito policial sobre o caso está em andamento.

Redação com 7 Segundos

Galeria de Imagens