Anadia/AL

13 de junho de 2024

Anadia/AL, 13 de junho de 2024

Onde estão os 2 mil mortos das fake news do RS agora que a água baixou?

Realidade põe fim a mais uma fake news, que no entanto segue na rede X e com 2,9 milhões de views

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 6 de junho de 2024

vcx

Foto: Reprodução

Uma fake news postada na rede X, de Elon Musk, no dia 24 de maio, endossava outra que falava que havia mais de dois mil mortos na UTI do hospital de Mathias Velho, em Canoas, no Rio Grande do Sul.

Os mortos seriam pacientes da UTI que teriam sido amarrados em suas macas para que não saíssem boiando pela cidade inundada nas enchentes.

Será possível que o hospital de Canoas tivesse dois mil leitos de UTIs?

O maior hospital do Brasil, o da Beneficência Portuguesa em São Paulo, tem muitíssimo menos que isso: 256 leitos de UTI…

Uma visita ao site do Hospital de Canoas mostra a realidade:

20 leitos de UTI apenas. Onde estariam os outros 1980?

E alguém consegue imaginar as águas subindo e o chefe da enfermagem dando ordem para amarrarem dois mil pacientes nas camas, antes que as águas inundassem a UTI? Quantos enfermeiros seriam necessários para isso em tempo hábil?

 

No entanto, essa notícia simplesmente absurda tem mais de 2,9 milhões de visualizações. Mais de três mil pessoas a compartilharam… Quando seria tão simples apenas usar o cérebro e pensar se os números não estariam um tanto, digamos, exagerados…

Corpos congelados

Outra versão da fake news afirmava que os corpos dos mortos estariam congelados em câmaras frigoríficas em caminhões.

O desmentido dessa fake news havia sido publicado cinco dias antes da postagem no X, coisa que o perfil, que se diz jornalista, deveria saber:

É #FAKE que Canoas tem mais de dois mil corpos de vítimas dos temporais no RS sem identificação em caminhões“, diz matéria do Extra.

Circula nas redes sociais um vídeo afirmando que mais de dois mil corpos ainda não identificados estariam sendo congelados em câmeras frigoríficas, guardados no bairro Mathias Velho, em Canoas, uma das cidades mais atingidas pelos temporais que atingem o Rio Grande do Sul desde o mês passado. Essa informação é #FAKE.

As imagens nem seriam de Canoas, mas de Lajeado. E o número oficial de mortos divulgado ontem, sábado, dia 25, e de 165. Bem longe dos 2 mil apregoados pela notícia fraudulenta. [Extra]

Quantos caminhões seriam necessários para armazenar dois mil corpos congelados? Como esses caminhões chegariam a Canoas em meio às enchentes?

Alguém consegue imaginar que seria possível abafar a existência de dois mil mortos?  Os parentes não estariam se manifestando já que a cobertura das enchentes é total, 24 horas por dia, desde o inicio da tragédia?

Agora que as águas felizmente baixaram, os corpos deveriam aparecer. Onde estão os dois mil mortos?

Nunca existiram. Faziam parte de uma campanha articulada da direita e da extrema direita para criticarem o governo e espalharem pânico na população.

Pior, a notícia fraudulenta ainda continua no ar. Mesmo com todas as denúncias feitas desde 24 de maio a rede X mantém a mentira, porque gera fluxo, gera views, gera dinheiro para Elon Musk.

Por isso é mais do que necessária a regulação das redes. Os que dizem que isso seria censura são exatamente os que defendem e produzem fake news.

Fonte: Revista Forum

Galeria de Imagens