Anadia/AL

22 de junho de 2024

Anadia/AL, 22 de junho de 2024

Paulo Dantas e Ronaldo Lessa inauguram novo Gabinete do Vice-Governador

Prédio histórico que faz parte do conjunto arquitetônico da Praça dos Martírios foi revitalizado e modernizado.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 6 de junho de 2024

ALagoas

A inauguração do prédio reformado afirma a política de preservação cultural do Estado | Thiago Ataíde/Agência Alagoas

Rafael Maynart e Alexandre Câmara / Agência Alagoas

Em uma cerimônia cheia de simbolismos, o governador Paulo Dantas e o vice-governador Ronaldo Lessa inauguraram o prédio do Gabinete do Vice-Governador na manhã desta quinta-feira (6). O prédio histórico, parte integrante do conjunto arquitetônico no entorno da Praça dos Martírios, no Centro de Maceió, foi totalmente reformado, passando por melhorias e modernização, com espaços para preservação e estudos políticos.

A inauguração do prédio reformado marca um passo importante na política de eficiência administrativa e preservação cultural do Governo de Alagoas. O processo de revitalização manteve as características arquitetônicas externas, preservando assim a herança cultural alagoana, enquanto seu interior foi completamente modernizado para atender às necessidades administrativas contemporâneas. Esta combinação de preservação histórica e modernização funcional resulta em benefícios culturais, econômicos e operacionais para o governo e a sociedade.

Durante o evento de inauguração, o governador Paulo Dantas destacou a importância da obra, não apenas em termos econômicos, mas também como um marco de respeito à história e à cultura do estado. “Esta reforma representa nosso compromisso com a eficiência administrativa e a valorização do patrimônio cultural de Alagoas. Estamos criando um ambiente que honra nosso passado, se adapta às necessidades do presente e do futuro e entregando ao Ronaldo um espaço à altura de sua importância para o Governo de Alagoas”, afirmou o governador.

As melhorias incluem um auditório com capacidade para 60 pessoas e uma sala de monitoramento, todos de uso múltiplo. O prédio também abrigará uma ouvidoria e a Câmara de Estudos Políticos da Vice-Governadoria, além de disponibilizar uma sala para a União dos Vice-Prefeitos de Alagoas (UVP-AL).

O vice-governador Ronaldo Lessa também expressou sua satisfação com o novo espaço, ressaltando que a modernização do prédio permitirá um melhor atendimento às demandas da população e um trabalho mais eficiente das equipes administrativas. “Estamos muito felizes com esta nova estrutura, que certamente contribuirá para um desempenho ainda melhor das atividades governamentais. É um prédio que carrega muita história do Governo de Alagoas e nosso objetivo é recuperar e preservar ao máximo”, disse Lessa.

A entrega do novo prédio também simboliza a nova política estadual de alocar em prédios públicos do Estado todas as secretarias e órgãos governamentais que antes estavam em imóveis alugados.

Segundo a secretária de Planejamento, Paula Dantas, essa medida trará aos cofres públicos uma economia significativa, estimada em R$ 3 milhões por ano. Segundo ela, até o final deste ano os órgãos do Estado estarão em prédios próprios.

A história do prédio

O prédio onde funciona, hoje, a Vice-Governadoria começou a ser construído no final do século 19. A desapropriação do terreno, que pertencia a Clodoaldo Soares dos Prazeres, ocorreu em 1876. Em 1905, o prédio possuía apenas o pavimento térreo. Em 1906, para recepcionar o vice-presidente da República, Afonso Pena, que nesse mesmo ano se tornaria Presidente do Brasil, foi erguido o piso superior.

De acordo com o Livro de Cadastro de Bens e Imóveis do Estado, o prédio construído pertenceu a Carlos Nogueira. Nele funcionou uma Escola de Cultura, pertencente a José Floriano Peixoto, filho do segundo presidente do Brasil, Floriano Peixoto. Posteriormente ele foi ocupado por Baltazar de Mendonça, e lá era editado o jornal “A Província”. Na década de 30, o local abrigou o comitê da Ação Integralista Brasileira, que foi desativado em 1937 com o advento do Estado Novo.

Foto: Arquivo Misa

Em seguida, o prédio foi sede da Guarda Civil, do quartel da Rádio Patrulha e da Delegacia de Polícia de Plantão. Já nos anos 70, o prédio abrigou o banco Produban e, posteriormente, as secretarias de Estado do Transporte e Desenvolvimento Urbano (Setrand) e do Turismo (Setur).

Redação com Agência Alagoas

Galeria de Imagens