Anadia/AL

14 de junho de 2024

Anadia/AL, 14 de junho de 2024

Pimenta vai pra cima de bolsonaristas e da mídia liberal: “traidores e quintas-colunas”

Em longo texto nas redes, ministro de Lula para reconstrução do Rio Grande do Sul expôs o conluio entre aliados de Jair Bolsonaro (PL) e a mídia liberal na propagação de fake news e desinformação sobre a tragédia climática.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de maio de 2024

Brasil

Paulo Pimenta na nomeação como ministro para reconstrução do RS. Créditos: Lucas Leffa / Secom

Por Plínio Teodoro

Nomeado por Lula como ministro-chefe da Secretaria Extraordinária da Presidência para Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta expôs o conluio entre aliados de Jair Bolsonaro (PL) e a mídia liberal na propagação de fake news e desinformação sobre a tragédia climática no Estado.

Em longo texto na rede X na manhã deste sábado (18), o ministro denunciou a “manipulação de vídeos, edições criminosas, descontextualização de fatos e anúncios, mentiras de toda ordem, diariamente são distribuídas de forma industrial por um poderoso ecossistema de desinformação”.

“O que é pior, parte da mídia, desavisada ou mal intencionada, se junta a influenciadores e políticos irresponsáveis para amplificar o alcance dos desastres dentro do desastre”, afirmou Pimenta.

Após viajar para os Estados Unidos com dinheiro público para “denunciar a Ditadura no Brasil”, Eduaro Bolsonaro (PL-SP), filho “03” de Bolsonaro, chegou na última quinta-feira (16) ao Rio Grande do Sul para, juntamente com o irmão Carlos Bolsonaro (PL-RJ), alimentar a máquina de fake news na tragédia.

Nesta sexta-feira (17), Eduardo, que é negacionista climático, fez um turismo mórbido de jet ski filmando a tragédia do povo gaúcho em meio às inundiações. Todo material está sendo disseminado pelas redes sociais e grupos de ódio ligados ao clã.

“Desde o início da tragédia que está vivendo o RS vivemos também, uma nova e intensa onda de Fake News, mentiras e desinformação, com o objetivo de desacreditar a capacidade do Estado em dar um resposta efetiva e tb atingir os agentes públicos que atuam na linha de frente na implementação das políticas governamentais”, disse Pimenta na rede.

Eduardo Bolsonaro e o “coach” Pablo Marçal encabeçam a lista de maiores propagadores de desinformação sobre a tragédia no estudo feito pelo NetLab, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

O ministro ainda falou das “notícias” e editoriais, principalmente da Globo e da Folha, que buscam atacá-lo desde a sua nomeação. Deputado mais votado do PT nas últimas quatro eleições, Pimenta foi boicotado pela mídia liberal durante todo o lawfare conduzido pela Lava Jato e é um dos principais alvos de ataques no governo.

“Desde o momento de minha nomeação pelo Presidente Lula, para representar o governo federal no RS, uma avalanche de fake news de toda ordem vem sendo orquestrada e fortemente trabalhada para minar minha capacidade de trabalho e desacreditar nossa ação de, com União e Reconstrução, trabalhando junto com prefeituras, sociedade gaúcha e governo do estado, ajudar na reconstrução do Rio Grande do Sul. Não vencerão.

A história não guarda lugar de destaque para traidores e quintas-colunas e não será diferente agora”, afirmou o ministro, lembrando a expressão sobre a atuação de grupos que se alinharam aos franquistas durante a guerra civil espanhola e que virou sinônimo de traição à pátria.

“Com todo apoio de Lula e a capacidade de resiliência e mobilização de todo Brasil e do povo gaúcho só o que não traremos de volta, infelizmente são as vidas que foram perdidas. Confio nisso e vou trabalhar para isso”, concluiu.

Redação com Revista Fórum

Galeria de Imagens