Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Presidente da Hungria renuncia após indulto em caso de abuso infantil

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 11 de fevereiro de 2024

vv2

ANGELA WEISS / AFP

A presidente da HungriaKatalin Novak, confrontada com uma onda de indignação por ter indultado uma pessoa envolvida em abuso sexual de crianças, apresentou a sua renúncia neste sábado 10.

“Estou renunciando ao meu cargo”, declarou Novak, politicamente próxima do primeiro-ministro Viktor Orbán.

“Peço desculpas a quem magoei e a todas as vítimas que possam ter tido a impressão de que não as apoiei. Sou, fui e continuarei sendo a favor da proteção das crianças e das famílias”, acrescentou a ex-ministra dos Assuntos da Família, de 46 anos.

Novak tornou-se a primeira mulher presidente do país em 2022, uma função principalmente protocolar.

A polêmica eclodiu a partir do indulto concedido em abril de 2023, durante a visita do Papa Francisco a Budapeste, a um ex-vice-diretor de um lar de menores, condenado em 2022 a mais de três anos de prisão por encobrir os abusos sexuais do diretor com crianças e adolescentes do centro.

A oposição do país pedia a renúncia de Novak desde que o portal de notícias independente 444 revelou a decisão, na semana passada.

Poucos minutos depois da demissão, outra aliada de Orbán, Judit Varga, também anunciou a sua “retirada da vida pública” por ter aprovado o indulto como ministra da Justiça, cargo que já havia abandonado para liderar uma candidatura às eleições para o Parlamento Europeu.

*Redação com Carta Capital

Galeria de Imagens