Anadia/AL

22 de maio de 2024

Anadia/AL, 22 de maio de 2024

Professor de artes marciais é preso por agredir e torturar ex-mulher

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de janeiro de 2024

vv2

Reprodução/ Tv Globo

Um professor de jiu-jitsu foi preso preventivamente por agredir a ex-mulher no Rio de Janeiro, nesta segunda-feira (29/1). Segundo relatos da vítima, ela foi espancada na saída de uma festa, além de ter sido torturada dentro do carro do ex-marido, em direção a Petrópolis, por seis horas.

Identificada como Adriana Freitas Barreto, de 48 anos, a fisioterapeuta só conseguiu escapar das mãos do ex-marido porque pulou do veículo em movimento. A informação foi confirmada pelo Metrópoles com a polícia.

O ex-casal está separado há 1 ano e meio. Eles foram casados por 25 anos e tiveram dois filhos. Porém, de acordo com Adriana, o ex-marido não aceita os outros relacionamentos dela.

Na manhã desta segunda, agentes da 27ª DP (Vicente de Carvalho), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, prenderam Marcio de Oliveira Barreto por meio da Lei Maria da Penha.

Noite da festa

Adriana disse aos policiais que foi a uma festa de amigos em comum com Marcio em Vicente de Carvalho, na zona norte da capital fluminense. Assim que notou o ex, pediu para alguém buscá-la do local.

Primeiramente Marcio abordou a fisioterapeuta e pediu para que os dois conversassem, o que ela aceitou. Mas após a dupla se afastar, o comportamento dele mudou, segundo ela.

Ainda no local da festa, a vítima sofreu vários chutes e pontapés. O ex levou ela para dentro do carro, onde Adriana sofreu enforcamentos, mordidas, torções de dedos e do punho, puxões de cabelo, além de xingamentos e ameaças.

Segundo ela, o ex-companheiro estacionou próximo de um motel, em Teresópolis, na Região Serrana, e tentou estuprá-la. Adriana conseguiu fugir quando o ex-marido foi abastecer em um posto em Belford Roxo, por volta das 6h de sábado (27/1).

*Redação com Gazeta web 

Galeria de Imagens