Anadia/AL

25 de maio de 2024

Anadia/AL, 25 de maio de 2024

“Responderá por seus atos”, diz governador sobre empresário preso por ameaças contra Kátia Born; confira falas de outros políticos

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 5 de fevereiro de 2024

vv2

Reprodução/ Cada Minuto

Por: Vanessa Alencar

Vários políticos usaram as redes sociais nesta sexta-feira (2) para se solidarizarem com a secretária estadual de Assistência e Desenvolvimento Social, Kátia Born e a companheira dela, a pró-reitora da Uncisal, Mara Ribeiro, vítimas de ameaças por parte do empresário André Miranda, cuja prisão preventiva foi decretada hoje.

Frisando que as duas foram vítimas de homofobia, o governador Paulo Dantas classificou o caso como “uma tentativa violenta de intimidação por parte de alguém que tenta ganhar audiência nas redes”, e completou: “O autor dos disparos foi preso e responderá por seus atos”.

O vice-governador Ronaldo Lessa, disse ter ficado “profundamente chocado e revoltado” ao saber do atentado contra sua amiga e ex-prefeita da capital:

“Gostaria de expressar o meu apoio, solidariedade e amor a Kátia nesse momento difícil.É absolutamente repugnante que a violência e o ódio homofóbico ainda persistam em nossas sociedade hoje em dia. Confiamos em nossas instituições no sentido de que seja feita a justiça com a devida punição no rigor da lei. Além de reforçar o compromisso do Estado com o bem estar das mulheres e a luta contra todo tipo de fobia, de preconceito. Envio-lhe todo o amor, apoio e energia positiva neste momento. Seja forte, Kátia”.

A vereadora Teca Nelma, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Municipal de Maceió, também usou as redes para se solidarizar com Kátia e Mara.

“Qualquer forma de violência é condenável, especialmente quando motivada por expressões de intolerância e ódio à diversidade. É necessário reafirmar o compromisso com uma sociedade inclusiva e respeitosa, onde todos possam viver sem temer represálias por sua identidade. Deixo meu total repúdio a toda forma de discriminação e violência. E seguirei em luta por uma sociedade sem preconceitos”, pontuou.

No Twitter, o deputado estadual Ronaldo Medeiros escreveu: “Um sujeito desqualificado atirou no veiculo de Mara, que segundo relatos de Kátia, já vem há algum tempo proferindo ataques homofóbicos às duas. Esse tipo de comportamento precisa ser abolido de nossa sociedade, uma vez que não coaduna com democracia”.

Já o deputado federal Paulão usou o Instagram para divulgar sua nota de solidariedade às vítimas da “ignorância e do ódio de um empresário homofóbico, que disparou seu revólver contra o automóvel delas”. “É fundamental que a justiça seja feita, na forma da lei, e o autor desse ato insano seja devidamente responsabilizado. Todo apoio à Kátia e à Mara neste momento triste e difícil.”.

 

A deputada estadual Cibele Moura foi outra figura pública que repudiou as ameaças:

“É inacreditável e lamentável que, em pleno 2024, anos depois de a homofobia ter sido tipificada como crime imprescritível e inafiançável no país, ainda temos que lidar com situações como essas. Espero que a Justiça seja feita, para desencorajar outros ataques homofóbicos e atos vergonhosos de intolerância, que têm como alvo principalmente as mulheres e pessoas mais vulneráveis”.

*Redação com Cada Minuto

Galeria de Imagens