Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Silas Malafaia é ‘Homem do diabo”, segundo Jorge Kajuru

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de fevereiro de 2024

Cajuru

Jefferson Rudy/ Agência Senado

O senador Jorge Kajuru (PSB–GO) discursou em uma sessão no Senado Federal e direcionou críticas ao pastor Silas Malafaia. O parlamentar classificou Malafaia como “imbecil” e “homem do Diabo”.

Segundo Jorge Kajuru, o pastor Silas Malafaia financiou a ida de 100 mil pessoas ao ato convocado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), na avenida Paulista, em São Paulo, no último domingo (25).

“Triste saber, como um homem apaixonado por Jesus Cristo que sou, é saber que um imbecil, que um canalha da igreja, que não é um homem de Deus, é um homem do diabo, levou 100 mil pessoas a São Paulo. Para que isso? Deixe o povo verdadeiro se manifestar”, disse.

No discurso, o senador Jorge Kajuru chega a citar o ex-governador de Goiás Iris Rezende (MDB), que faleceu em 2021. Segundo Kajuru, o político pagava para que pessoas assistissem a comícios e discursos.

O discurso de Jorge Kajuru contra Silas Malafaia viralizou nas redes sociais.

Silas Malafaia lança dúvidas sobre a lisura da eleição e admite que Bolsonaro pode ser preso

No ato da avenida Paulista, o pastor Silas Malafaia, um dos organizadores, apesar de ter dito que não faria falas agressivas contra o Supremo Tribunal Federal (STF) e outras autoridades na manifestação, voltou a lançar dúvidas sobre a lisura do processo eleitoral que sagrou Lula (PT) como presidente em outubro de 2022.

“Todo mundo sabe como foi a eleição. Podiam chamar Bolsonaro de genocida, mas não podiam dizer que Lula é ex-presidiário”, disse ele à multidão.

Na verdade, as peças de Bolsonaro suspensas pelo TSE chamavam Lula de ladrão e corrupto. O argumento para tirar do ar o conteúdo foi que a afirmação estava factualmente incorreta, pois o petista havia sido absolvido das acusações de corrupção.

Malafaia repetiu um conhecido slogan bolsonarista segundo o qual “o Supremo poder dessa nação é o povo”, e disse que, se for preso, o ex-presidente sairá exaltado. “Não será para sua destruição, será para a destruição deles”. E afirmou que Jair Bolsonaro é “o maior perseguido político da nossa história”.

Redação com ICL

Galeria de Imagens