Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Subcomandante não é reconhecido em portaria e acaba com festa de São João da PM

O caso ocorreu na noite dessa quinta-feira (27), na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello, situada no bairro do Trapiche, em Maceió | 20:55

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de junho de 2024

Municpios

O cancelamento da festa foi comunicado aos presentes por um militar | Foto: Reprodução

Por João Arthur Sampaio

Palco pronto, som e luzes preparados, tudo certo para mais uma festa de São João da Polícia Militar de Alagoas. Mas a farra acabou antes mesmo de começar. O motivo? O subcomandante geral da corporação não gostou de não ser reconhecido por um funcionário que controlava o acesso ao local e determinou que a festa não aconteceria.  A decisão indignou os presentes e nas redes sociais, a história viralizou com centenas de comentários criticando o militar.

O caso ocorreu na noite dessa quinta-feira (27), na Academia de Polícia Militar Senador Arnon de Mello, situada no bairro do Trapiche, em Maceió.

Entenda o que aconteceu:

  • A entrada era de graça. No local, havia duas entradas, uma para associados e oficiais, que levava a uma área com cadeiras e mesas. E outra para o público geral;
  • Quando o subcomandante chegou, foi recebido por uma pessoa que estava na porta recepcionando os que chegavam, que perguntou se ele era associado e disse que ele não tinha o nome na lista;
  • O subcomandante não teria gostado do tratamento que recebeu, por não ter sido reconhecido, e mandou cancelar a festa na hora em que iria começar;
  • Logo na sequência foi determinado que todas as luzes do evento fossem apagadas, deixando os policiais e bombeiros que estavam presentes no escuro. Depois, foi exigido que todos saíssem do pátio do estacionamento do quartel.

Em um vídeo recebido pelo TNH1, um homem aparece em cima de um palco no escuro negando uma informação que teria sido disseminada na hora, de que o motivo do cancelamento seria “problemas técnicos”.

As pessoas que estavam presentes ficaram revoltadas com a situação, caracterizando como um “abuso de poder” por parte do subcomandante geral. No vídeo é possível ouvir, ao fundo, uma mulher que fala “absurdo”, enquanto o aviso está sendo repassado. Confira:

Ainda não foi informado se o evento foi cancelado definitivamente ou se haverá uma nova data para a festa. O TNH1 entrou em contato com a assessoria da Polícia Militar e aguarda o posicionamento da corporação.

Redação com TNH1

Galeria de Imagens