Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

TJAL apoia campanha de combate ao assédio do governo de Alagoas

Controladoria Geral do Estado distribuiu cartazes, camisas, panfletos e botons para divulgação da iniciativa dentro do Judiciário alagoano - 22:19

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 19 de junho de 2024

Alagoas

Cartazes da campanha de combate ao assédio do governo estadual serão afixados no TJ-AL. - Foto: Victor Vercant

O presidente da comissão de assédio no âmbito do segundo grau do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL), juiz João Paulo Martins, recebeu a controladora-geral do estado, Caroline Balbino, nesta terça (18) e enalteceu a parceria com o órgão, reafirmando o compromisso da instituição em adotar medidas que garantam um ambiente de trabalho ético e saudável, livre de assédio, para todos os seus colaboradores.

O TJAL apoiará a campanha de combate ao assédio moral e sexual do governo de Alagoas através da divulgação dos cartazes e disponibilização de panfletos.

A ação visa conscientizar e mobilizar não apenas os servidores públicos, mas toda a sociedade alagoana, sobre a importância de combater práticas abusivas no ambiente de trabalho.

Combate ao assédio

O juiz João Paulo Martins falou sobre a importância de trabalhar em colaboração para aumentar a rede de combate ao assédio.

“Vamos trabalhar em parceria porque quanto mais a gente falar sobre isso, mais as pessoas perdem o medo, saem da sua situação de opressão e chegam até as pessoas que podem auxiliá-las, ajudá-las e fazer um trabalho, não só de punição para quem assedia, mas também um trabalho preventivo”, destacou.

O magistrado também enfatizou o papel realizado pela comissão de assédio do TJAL. “Estamos fazendo ciclos de palestras, trabalhando com todos os servidores e colaboradores, divulgando nossa cartilha que tem espaço para denúncias que estão acontecendo mais porque as pessoas se sentem mais seguras de denunciar”.

Botons da campanha foram distribuídos no encontro. Foto: Victor Vercant

Parceria

Durante a visita, Caroline Balbino destacou a importância da colaboração entre diferentes instituições, como o Tribunal de Justiça, para fortalecer as políticas de prevenção e combate ao assédio. Segundo ela, iniciativas como essa não apenas promovem a justiça social, mas também contribuem para a eficiência e o bom funcionamento dos serviços públicos.

“Realmente o intuito é que a gente possa crescer com essa rede colaborativa junto desse enfrentamento ao assédio sexual e moral no ambiente de trabalho, que infelizmente a gente sabe que existe. E nós pautamos nossa campanha em três eixos: respeito, empatia e gentileza, porque tendo os três não vai acontecer o assédio”, disse.

Ela ainda completou que a ideia da campanha também é fazer o recorte com o olhar feminino. “Precisamos unir forças como rede porque assim realmente conseguimos fazer a diferença”, completou.

Campanha

O material distribuído pela CGE traz os tipos de assédio, o canal de denúncia disponível em Alagoas (e-ouv.al.gov.br) e ainda mostra como os colegas podem ajudar a construir um local seguro e mais saudável.

A cartilha está disponível no site Controladoria e pode ser baixada gratuitamente.

Participaram da reunião, a secretária especial da Presidência, Luciana Omena, a superintendente de Ouvidoria e Transparência da CGE Alagoas, Liana Batinga e a servidora Maria Laura Calheiros, integrante da comissão de assédio do TJAL.

Redação com Dicom TJAL – 

Galeria de Imagens