Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Tráfico ordena fechamento de igrejas católicas no Complexo de Israel, aponta denúncia

A ordem teria partido do traficante Álvaro Malaquias Santa Rosa, o Peixão.

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 6 de julho de 2024

bRASIL F

Paróquia Santa Edwiges, em Brás de Pina, estará fechada neste fim de semana - Rede Social

Igrejas católicas dos bairros Brás de Pina e Parada de Lucas, na Zona Norte, teriam sido proibidas de realizar missas e atividades, neste sábado (6), por ordem do chefe do tráfico do Complexo de Israel, Álvaro Malaquias Santa Rosa, conhecido como Peixão. Segundo denúncia de moradores, bandidos armados foram presencialmente às paróquias para obrigar o fechamento. Apesar dos relatos e confirmação do não funcionamento das paróquias, o Governo do Estado negou a informação e diz que a PM “garante a segurança dos fiéis”.

Em comunicado nas redes sociais, pelo menos três igrejas da região relataram o encerramento temporário dos serviços, são elas: Paróquia Santa Edwiges, em Parada de Lucas; Paróquia Nossa Senhora da Conceição e São Justino, e Paróquia Santa Cecília, ambas em Brás de Pina. O motivo do fechamento não foi divulgado.

“Jesus, Maria, José, amados irmãos, um comunicado importante: As atividades paroquiais (missas, reuniões, secretaria, etc) estão suspensas até segunda ordem. Pedimos a colaboração e compreensão de todos os fiéis, e em breve atualizaremos sobre a retomada das atividades”, publicou a igreja de Parada de Lucas.

Já na Santa Edwiges, um arraiá que estava marcado para este fim de semana precisou ser adiado. Inicialmente, a paróquia informou sobre o cancelamento, mas apagou a publicação horas depois. “Comunicamos que nosso Arraiá está suspenso neste fim de semana. Não teremos Santa Missa e atividades em nossa paróquia também. Igreja fechada. Em breve, retornaremos com mais informações”, explicava o comunicado.

Segundo investigações, o Complexo de Israel leva esse nome por causa do domínio de Peixão, que é adepto de símbolos de Israel, como a Estrela de Davi. Além disso, o traficante é apontado como líder da facção Terceiro Comando Puro (TCP) e conhecido por sua intolerância contra praticantes de religiões de matriz africana. Ele costuma expulsar moradores de suas áreas de influência simplesmente por exercer a religião, determinando a invasão e depredação de centros religiosos dedicados à citada devoção.

O território comandado pelo criminoso é formado por cinco comunidades: Cidade Alta, Vigário Geral, Parada de Lucas, Cinco Bocas e Pica-pau. Contra ele, há 9 mandados de prisão em aberto, a maioria por tráfico de drogas, homicídio e ocultação de cadáver.

O que dizem as autoridades?

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro informou que as paróquias Santa Edwiges e Santa Cecília, em Brás de Pina, na Zona Norte da capital, estão abertas e com a segurança reforçada pela Polícia Militar.
Publicidade
“É importante ressaltar que não houve intimidação ou qualquer tipo de comando de traficantes para fechar as igrejas e que essa informação surgiu de boatos em redes sociais”, informou a pasta, em comunicado.

O governo disse ainda que as forças policiais vêm realizando operações na região para retirada de barricadas e para aumentar a segurança da população, rotineiramente, há pelo menos dois meses. “O blindado da Polícia Militar está baseado na localidade para evitar a retomada da instabilidade na região, garantindo o funcionamento das paróquias e a segurança dos moradores”, finalizou.

Procurada, a Arquidiocese do Rio ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Redação com O DIA

Galeria de Imagens