Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Turista de SP morre após pular de lancha e fraturar coluna em Maragogi; família faz apelo por traslado

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 25 de junho de 2024

co

Foto: Reprodução

Um turista do estado de São Paulo, identificado como Rodrigo Pereira dos Santos, de 36 anos, morreu após sofrer um acidente durante um mergulho nas piscinas naturais de Maragogi, no Litoral Norte de Alagoas. O acidente foi registrado no último dia 16, porém Rodrigo morreu após ficar cerca de uma semana internado em uma unidade hospitalar em Coruripe, no Litoral Sul alagoano.

De acordo com informações dos familiares, Rodrigo Pereira dos Santos, que é de Itapevi, no interior de SP, estava de férias em Alagoas, com a esposa e amigos, quando teria saltado de uma lancha para mergulhar e acabou sofrendo uma grave lesão na região do pescoço. Ele teria saltado em uma área rasa e acabou batendo a cabeça no fundo do mar.

A família do paulistano conta que ele foi socorrido e encaminhado para uma unidade hospitalar de Coruripe, onde recebeu os primeiros atendimentos médicos. Devido à gravidade do quadro clínico, Rodrigo precisaria ser transferido para Maceió, porém, segundo os familiares, a transferência não foi realizada devido ao peso dele.

“Rodrigo é comerciante e estava de férias em Alagoas. Ele chegou em Maragogi no dia 14 e ficaria uma semana na cidade. O acidente aconteceu no dia 16. Ele foi mergulhar e acabou batendo a cabeça no fundo do mar. Rodrigo foi socorrido e encaminhado para um hospital em Coruripe. Ele precisava fazer alguns exames em Maceió, porém não conseguiu ser transferido pelo fato de ser obeso. Não havia nenhuma ambulância com maca compatível com o peso e tamanho dele. Ele precisava fazer vários exames em um outro hospital em Maceió, porém não conseguiu ser transferido para lá. Rodrigo morreu após ter três paradas cardíacas”, conta Vanderlei Alves, que é cunhado de Rodrigo.

Ainda segundo o familiar, o corpo do comerciante seria transferido de avião para São Paulo, porém as companhias aéreas não quiseram fazer o traslado.

“Procuramos algumas companhias aéreas, a Latam e a Gol, mas elas não quiseram fazer o traslado. O corpo do Rodrigo seria transportado para SP ainda na manhã de hoje, mas uma das companhias aéreas disse que o peso dele estava acima do permitido nesse tipo de traslado. Estamos tentando conseguir esse traslado por avião, pois a família está sofrendo muito com tudo isso. Se não conseguirmos, o corpo dele será levado por um veículo, e isso pode demorar dias para acontecer. Queria fazer um apelo para as autoridades, que nos ajudem a levar, o mais rápido possível, o corpo do Rodrigo para SP”, completou Vanderlei Alves.

Sobre a suposta demora para ser transferido para uma unidade hospitalar em Maceió, o TNH1 entrou em contato com a Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), e aguarda uma resposta para incluir na matéria. A reportagem não conseguiu contato com as companhias aéreas Latam e Gol.

Já a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Alagoas informou que fez contato com a Secretaria de Assistência Social do Estado de São Paulo.

“A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Kátia Born, fez contato com a secretária de Assistência Social do Estado de São Paulo, Andrezza Rosalem, que se comprometeu em analisar qual a possibilidade de apoio à família da vítima”. 

Fonte: TNH1

Galeria de Imagens