Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Polícia apreende arma supostamente utilizada para matar filho de empresário em Arapiraca

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 10 de julho de 2024

GG

Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Alagoas apreendeu, nessa terça-feira (09), uma arma que supostamente teria sido utilizada para matar o jovem Emerson Ramon da Silva, de 23 anos. A ação foi conduzida por agentes da Delegacia Regional de Arapiraca. Ele estava desaparecido desde o dia 9 de junho e o corpo foi encontrado uma semana depois em um canavial, no município de São Sebastião.

De acordo com informações do delegado Rômulo Andrade, o item apreendido era uma pistola calibre 380. A arma deve ser encaminhada ainda nesta quarta-feira (10) ao Instituto de Criminalística, onde passará por um exame de comparação balística que deve confirmar se, de fato, foi utilizada no crime que vitimou Emerson.

No dia do desaparecimento, o veículo do rapaz, um carro modelo Fiat Mobi, foi encontrado carbonizado horas depois do sumiço, em Teotônio Vilela, e sem nenhum vestígio do possível paradeiro dele. A necropsia realizada no corpo de Emerson Ramon apontou que ele foi vítima de disparos de arma de fogo.

Segundo o pai da vítima, Edson José da Silva, Emerson havia marcado um encontro por telefone em um lava-jato no dia 9 de junho, um domingo. O cadáver dele só foi achado no dia 16 do mesmo mês. A investigação da polícia apontou que ele se reuniu com três amigos, que haviam planejado matá-lo. Eles foram presos na semana passada.

Em depoimento, os suspeitos disseram que o jovem estava se relacionando com a ex-namorada de um deles, além de dever dinheiro a outro envolvido. A polícia acredita que essas tenham sido as motivações do crime.

Em posse de um dos suspeitos, apontado como o autor dos disparos de arma de fogo contra a vítima, a polícia encontrou diversas munições. As investigações também apontaram que os três suspeitos retornaram para Arapiraca logo após o crime e, em seguida, colocaram fogo no carro da vítima.

Segundo o pai da vítima, Edson José da Silva, Emerson havia marcado um encontro por telefone em um lava-jato no dia 9 de junho, um domingo. O cadáver dele só foi achado no dia 16 do mesmo mês. A investigação da polícia apontou que ele se reuniu com três amigos, que haviam planejado matá-lo. Eles foram presos na semana passada.

Em depoimento, os suspeitos disseram que o jovem estava se relacionando com a ex-namorada de um deles, além de dever dinheiro a outro envolvido. A polícia acredita que essas tenham sido as motivações do crime.

Em posse de um dos suspeitos, apontado como o autor dos disparos de arma de fogo contra a vítima, a polícia encontrou diversas munições. As investigações também apontaram que os três suspeitos retornaram para Arapiraca logo após o crime e, em seguida, colocaram fogo no carro da vítima.

Fonte: TNH1

Galeria de Imagens