Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Ronald Antonucci, da dupla Os Vips, morre aos 82 anos

Cantor paulista foi ídolo do rock brasileiro dos anos 1960 com canções exclusivas de Roberto e Erasmo Carlos - 12:30

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 23 de junho de 2024

gERAL .webp

Foto: Divulgação/Phonodisc / Pipoca Moderna

Por Pedro Benjamin Prado

O cantor Ronald Antonucci, integrante da dupla vocal Os Vips, morreu na madrugada deste sábado (22) aos 82 anos. A notícia foi confirmada pela família nas redes sociais. Ronald, que ao lado do irmão Márcio conquistou o Brasil na época da Jovem Guarda, deixa um legado de clássicos do rock brasileiro.

Influenciados pelos Beatles e pela música popular da época, os irmãos Márcio e Reynaldo Luiz (o verdadeiro nome de Ronald) formaram os Vips em 1964. A dupla foi batizada com o nome de um filme norte-americano de 1963, lançado no Brasil como “Gente Muito Importante”, e lançou sua primeira gravação em inglês, a música “Tonight”, para o disco coletivo “No Reino da Juventude”.

O sucesso veio em 1965 com “Menina Linda”, uma versão de “I Should Have Known Better”, dos Beatles, que os levou a participar do programa “Jovem Guarda”, exibido pela TV Record, com apresentação de Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa.

As várias aparições no programa renderam uma grande amizade com os maiores ídolos do rock brasileiro e uma parceria profissional. A partir daí, os principais sucessos dos Vips foram composições inéditas e exclusivas da dupla Roberto e Erasmo, como “A Volta” (1966), “Emoção” (1965), “Faça Alguma Coisa Pelo Nosso Amor” (1967), “É Preciso Saber Viver” (1968) e “Largo Tudo e Venho te Buscar” (1968, esta só de Roberto).

As composições de Roberto e Erasmo continuaram a embalar os Vips mesmo após o fim da Jovem Guarda, em músicas como “Que Bobo Fui” (1969) e “Não Adianta Ficar me Esperando” (1970). Mas a ligação da dupla com o movimento roqueiro foi tão forte que eles não conseguiram se manter no mercado durante a era da MPB dos anos 1970. Ironicamente, na mesma época Roberto estourou como cantor romântico, lançando entre outros hits a sua própria versão de “É Preciso Saber Viver” em 1974.

Os Vips só retornaram quando o rock voltou à moda, no final dos anos 1980, vivendo da nostalgia da Jovem Guarda com shows e novos lançamentos, incluindo um álbum ao vivo de 1991 que vendeu 300 mil cópias.

Márcio morreu em 2014, mas Ronald continuou fazendo shows até recentemente.

Redação com Terra

Galeria de Imagens