Anadia/AL

13 de julho de 2024

Anadia/AL, 13 de julho de 2024

Empresária é suspeita de aplicar golpes em influencers e falsificar ingressos de casas de show em Maceió

ABN - Alagoas Brasil Noticias

Em 1 de março de 2024

vv2

Foto: Divulgação/PC-AL

Por: Theo Chaves 

A Polícia Civil de Alagoas fez buscas e solicitou, nesta quinta-feira (29), a quebra de sigilo telefônico de uma empresária alagoana que teria desviado recursos financeiros de influenciadores digitais e falsificado ingressos para eventos em casas de shows de Maceió. De acordo com a polícia, a mesma mulher também está sendo investigada por possível envolvimento com o tráfico de drogas.

A reportagem do TNH1 apurou que a empresária, que seria uma jovem, agenciava alguns perfis de famosos nas redes sociais e fechava contratos desses perfis com anunciantes. Uma das vítimas seria um famoso perfil de dicas de viagem de Maceió, que conta com mais de um milhão de seguidores.

Em depoimento à polícia, a mulher teria confessado ter desviado alguns valores de contratos fechados entre os influenciadores e empresas que queriam divulgar produtos ou serviços.

“Essa mulher é uma empresária de perfis famosos e influenciadores. Em depoimento, a jovem empresária confessou o crime e justificou a prática por um descontrole financeiro. Ela recebia os valores de contratos fechados entre esses influenciadores com anunciantes e não repassava para as vítimas. Em alguns casos, ela fechou contrato com anunciantes, recebeu o dinheiro e não repassou o serviço para o influenciador. As investigações também mostram que essa jovem mulher ainda teria falsificado alguns ingressos para eventos em casas de shows em Maceió. Ela teria vendido o mesmo ingresso de um evento para várias pessoas.Também há suspeita de envolvimento dela com o tráfico de droga”, explicou o delegado Daniel Mayer, responsável pelas investigações.

Ainda segundo o delegado, o inquérito policial já foi concluído, porém a polícia aguarda uma quebra de sigilo telefônico da jovem para finalizar as investigações.

“Foram várias pessoas lesadas por ela. O inquérito policial já foi concluído, e estamos aguardando o resultado do pedido de quebra de sigilo telefônico da empresária para encaminharmos esse inquérito ao Poder Judiciário”, completou Daniel Mayer.

A reportagem do TNH1 não conseguiu contato com a defesa da empresária, e o espaço segue aberto para posicionamento.

*Redação com TNH1

Galeria de Imagens